Marketing Digital

Marketing Digital em 2021: Entenda de uma vez por todas O Que É e Como Fazer!

Nos últimos anos, o Marketing Digital vem crescendo cada vez mais. Mas, você sabe do que se trata?

Pensando nisso, preparamos uma matéria para você saber tudo sobre esse conceito. Então, acompanhe a leitura e confira!

História do Marketing Digital

O Marketing Digital surgiu na década de 1960, mas ele passou a ser mais conhecido na década de 1990. Nessa época, as pessoas já tinham mais acesso à internet, seja no trabalho ou em casa.

Com isso, começaram a surgir lojas, leilões, e outras formas de comércio online. Assim, as empresas notaram uma nova oportunidade de vender seus produtos.

A partir daí, vieram as redes sociais e novos meios de divulgação das marcas. Sendo assim, as empresas estudam cada vez mais esse mercado e como trabalhar com ele.

O que é o Marketing Digital?

O Marketing Digital, é uma forma de promover uma marca em um ambiente online. Essas estratégias permitem que as empresas usem uma série de processos com ferramentas digitais, para fornecer produtos e serviços mais dependentes aos seus clientes.

Pelo fato de muitas pessoas estarem conectadas à internet, os empresários buscam, cada vez mais, se comunicarem através das mídias sociais. Muitas têm o foco principal na venda de seu serviço ou produtos. Mas também no fortalecimento e reconhecimento de sua marca.

Como funciona o Marketing Digital?

O Marketing Digital usa bastante as mídias sociais em seu funcionamento. Além disso, faz o uso de métricas e dados para realizar um planejamento estratégico.

A partir desse planejamento, você saberá qual é o meio e como realizá-lo da melhor maneira para atingir seus objetivos.

Para que serve o Marketing Digital?

Se você busca por mais oportunidades de negócio e vendas, essa é a opção correta. Pequenas e grandes empresas, empreendimentos recentes ou antigos, seja qual for seu negócio, o Marketing Digital certamente te ajudará.

Listamos abaixo, alguns tópicos que você terá:

  • Entenda melhor seu público;
  • Conquiste novos clientes;
  • Receba feedbacks;
  • Melhore a relação com os clientes;
  • Fidelize seus consumidores;
  • Eduque o mercado;
  • Aumente o conhecimento da sua marca;
  • Gere mais leads;
  • Gere mais oportunidades de venda;
  • Reforce seus diferenciais;
  • Aumente sua rentabilidade.

Estratégia de Marketing Digital

Como qualquer coisa em nossas vidas, temos que ter um planejamento. É preciso estudar alguns pontos na hora de montar a sua campanha.

https://www.youtube.com/watch?v=gUgf8jy53kA

Então, continue a leitura veja quais são:

Personas

Primeiramente, você precisa definir a persona do seu negócio.

Persona é um personagem fictício, criado a partir de características e dados de clientes reais, que tem o intuito de representar um consumidor que seria ideal para um negócio ou empresa. Assim, esses dados e características abrangem o comportamento, história, desafios, dados demográficos e objetivos desse tal cliente ideal.

Existem alguns motivos para existirem recursos de criação de personas, e alguns deles são:

  • Entender mais sobre o seu público: assim, você consegue estudar o seu cliente, descobrir suas dúvidas e levantar mais informações;
  • Definir quais conteúdos você precisa produzir para atingir seu público;
  • Aprender sobre como os possíveis clientes procuram informação e também como eles as consomem;
  • Planejar uma estratégia mais precisa, visto que agora você sabe com quem está falando;
  • Entender qual o tom de voz da sua campanha;
  • Descobrir quais canais são mais eficientes para comunicar-se com o público;
  • Melhorar a experiência do usuário em plataformas digitais, como sites, por exemplo.

Qual é a diferença entre persona e público-alvo?

Em resumo, o público-alvo pode ser definido como sendo uma parte da sociedade, onde estão focados seus esforços para vender um produto ou serviço. É mais abrangente e geral, com características em comum, mas não entrando em muitos detalhes.

Agora, a persona, é como nós falamos, uma representação, mais específica, detalhada e personalizada do cliente ideal para o seu negócio. Aqui, traça-se um perfil mais complexo, definindo, então, uma identidade.

Vamos te dar exemplos de cada um:

  • Público-alvo: Homens e mulheres, de 38 a 50 anos, casados, com formação em administração, renda média mensal de R$ 2.900,00. Estão buscando estabilizar negócios dentro da empresa onde trabalham.
  • Persona: Edison Neto tem 42 anos, é formado em administração e trabalha em uma empresa de médio porte. Está em busca de entender os negócios dos concorrentes e estudar como pode otimizar os processos do seu trabalho. É casado e possui um filho.

Contudo, lembre-se que você não precisa escolher entre uma estratégia ou outra, o uso de ambas no seu planejamento pode trazer mais resultados. Uma estratégia não substitui a outra!

Como criar uma para sua empresa?

O processo de criação de persona tem que ser feito com calma, analisando resultado de pesquisas, estudando seu público e detalhando o perfil de acordo com as informações.

Você pode seguir esses passos para estruturar sua persona:
  • Faça uma coleta de dados e informações do cliente: aqui, começamos planejando a pesquisa, antes de sair aplicando ela. Nesse momento, precisamos estudar os clientes, definindo objetivos e os instrumentos utilizados. Não se esqueça: o foco aqui é entender o perfil e comportamentos dos seus clientes.
  • Pergunte e questione os clientes: tenha definido previamente quais perguntas serão utilizadas no processo. Mas, tenha em mente que essas perguntas precisam ser próprias para o seu segmento. Você pode usar algumas de base no seu roteiro, e em seguida, ir aprofundando. Por exemplo:
    • Qual sua idade? Gênero? Onde mora?
    • Onde trabalha? Tamanho da empresa? Qual seu cargo?
    • Quais são suas responsabilidades? Objetivos? Como é sua rotina?
    • Como você se informa? Quais redes sociais usa? Como aprende novas habilidades?
    • Quais marcas você compra? Onde compra? Por que compra?
    • Por que procurou tal empresa? Como ela te ajudou? Qual a maior qualidade dela?
  • Analise os dados coletados: depois de aplicar a pesquisa, examine os relatórios e resultados. Pois, vai ser preciso tabular e analisar tudo. Identifique padrões, já que elas mostram características comuns entre os pesquisados. Conforme for analisando, use esses padrões para marcar traços de perfil. Agora é deixar as respostas organizadas.
  • Monte a persona: chegou o momento de estruturar a sua persona. Pense nela como um ser humano real, que vai ter interações com a sua empresa. Defina bem as características, comportamentos, hábitos e informações sobre ela.
  • Apresente a persona para sua equipe: durante o processo, envolver a sua equipe pode ajudar a promover o uso da persona, afinal, todos precisam conhecê-la bem. O foco é fazer a sua equipe sempre lembrar dela durante os processos.

Personas e jornada de compra

Assim que sua equipe estiver conectada com a sua persona, ela está pronta para ser posta à prova auxiliando na otimização da comunicação. Agora, vocês podem começar a planejar estratégias relacionadas à jornada de compra do cliente.

Utilize o perfil da persona para criar conteúdo que seja relevante e atraia a atenção de possíveis consumidores. Caso queira melhorar ainda mais, sua empresa pode ir atrás de uma automação de marketing.

https://www.youtube.com/watch?v=uaSlXKykUN8

Benchmarking

O benchmarking é uma prática que está presente em muitos negócios de sucesso, e ele visa monitorar e analisar a concorrência. Com isso, uma empresa consegue comparar o seu desempenho, com base no de outras.

Supondo que, você é dono de uma mercearia, e o movimento está baixo nesses últimos meses, acarretando em problemas financeiros e resultados ruins. Mas, acaba descobrindo que em um local próximo, uma nova mercearia surgiu, e está movimentada e bem sucedida.

Se você decide estudar os processos e performances desse lugar, com o intuito de entender o porquê dele estar conseguindo bons resultados, tecnicamente, está fazendo benchmarking.

Ou seja, avaliar e estudar a concorrência são métodos presentes nessa técnica. Por isso, se questione sempre, sobre o que você pode estar fazendo e como estão seus resultados.

Ter um feedback sobre o que funciona é fundamental. Pois, ajuda na hora de tomar decisões em relação ao seu negócio. Então, esteja sempre monitorando o mercado.

Palavras-chave

Podemos dizer que as palavras-chave servem como ferramenta para uma pesquisa. Elas são o que, e como alguém escreve a sua pergunta ou problema em um buscador.

Nós as definimos, como algo próximo a um instrumento de busca, e devem ser usadas como forma de direcionar a criação de sites. Sendo assim, através delas, você estará dizendo a um buscador: “Ei, essa minha página está falando sobre determinado assunto!”

Ou seja, são elas que vão guiar um usuário até determinada página ou site. Apresentando, assim, uma possível solução para tal problema. E não se esqueça: o certo é palavras-chave, e não palavras-chaves.

O mercado, hoje, depende delas. Pois, a partir das palavras-chave, que empresas conseguem traçar um caminho para atrair possíveis clientes.

Entenda seus Canais

O canal representa o formato que vai mostrar sua empresa ao público. Portanto, esses canais são tradicionais ou digitais, com atributos, formatos e frequência específicos. O resultado está ligado à aquisição e manutenção do cliente. Social, e-mail, pesquisa orgânica, conteúdo com autoridades do setor, sites e mídia paga, são alguns desses exemplos.

Você estudando qual canal dá mais resultado para seu conteúdo e investir mais no mesmo.

Objetivos e Metas

https://www.youtube.com/watch?v=SJxHM_yxThg

Definir objetivos de marketing é fundamental caso sua empresa esteja querendo ter sucesso no seu segmento. Conforme o tempo passa, o mercado está ficando cada vez mais competitivo. Surgem mais concorrentes e isso pode saturar o público.

Dessa forma, a importância de definir os objetivos de marketing é enorme, pois, assim, a sua empresa tem um rumo para seguir. Contudo, mesmo estando em segmentos parecidos, nem sempre faça o que seus concorrentes estão fazendo.

Os objetivos da sua empresa precisam estar relacionados aos resultados do seu negócio também. Contudo, essas metas podem ser diferentes para empresas do mesmo segmento, que estão em “nível” diferentes.

Por exemplo, uma empresa de pequeno porte, muitas vezes tem o objetivo de se apresentar no mercado, educando seu público e tentando se estabilizar. Já uma empresa grande, pode ter como meta aumentar o seu número de vendas e a fidelização de clientes.

Sendo assim, os objetivos podem variar de acordo com cada negócio.

Duas pessoas fazendo anotações em papéis e um tablet

Como escolher essas estratégias de Marketing Digital?

Dentro do Marketing Digital, existem estratégias que são usadas para atingir seu objetivo da melhor maneira possível.

Por isso, é importante ter suas metas e objetivos bem definidos para saber qual delas usar.

Confira abaixo, as estratégias mais usadas nesse meio:

Inbound Marketing

Inbound Marketing, ou Marketing de Atração, é uma estratégia do Marketing Digital que foca em atrair e converter clientes. Contudo, o marketing sempre se baseou em interrupções. As empresas tiravam a atenção das pessoas para mostrar como seus produtos poderiam ser vantajosos para consumo.

Entretanto, a transformação digital e as mudanças radicais na conduta do consumidor, mudaram o conceito comum da publicidade. Sendo assim, o cliente é atraído pela empresa.  Seus principais pilares são:

  • Marketing de conteúdo;
  • SEO;
  • Estratégias em Redes Sociais.

Veja os benefícios e as vantagens que estratégias de Inbound Marketing podem trazer para o seu negócio:

  • Oferecer conteúdos para atrair e ajudar seus clientes;
  • Mensurar seus resultados de forma mais certeira;
  • Otimizar seus gastos com comunicação e estratégias de marketing;
  • Melhorar o ranqueamento de sua empresa em buscas orgânicas;
  • Promover um marketing mais adepto ao perfil do novo consumidor;
  • Gerar vendas qualificadas e maior retorno de investimento.

Marketing de Conteúdo

Antes da Internet se tornar popular, a publicidade era feita de forma intermitente. Em outras palavras, eles apareciam somente no meio de programas, como em comerciais de rádio e televisão. Mas, o marketing de conteúdo possui outra proposta.

Essa estratégia foca em criar conteúdo relevante e apelativo para o público, sem interromper o que eles estão fazendo. Ou seja, um material para “consumir” de maneira mais natural.

Dessa forma, curiosidades, guias, vídeos, textos e materiais diversos também podem ser fornecidos a quem tiver interesse. Sendo assim, os relacionamentos começam a ser construídos de forma mais natural.

Os benefícios do marketing de conteúdo:

Amplia o tráfego do site

Gerar conteúdo relevante é a melhor maneira de colocar seu site na página inicial do Google. Portanto, será um local onde o público poderá encontrá-lo facilmente.

Eleva o conhecimento da marca

A produção de conteúdo pode ajudar mais pessoas a conhecerem sua marca e, assim, entender os produtos e serviços que sua empresa oferece. E isso faz com que o público seja impactado de forma mais eficiente, e em maior escala também.

Aumenta o envolvimento da marca

O reconhecimento da marca aumenta o número de pessoas que entendem e reconhecem positivamente sua marca. Enquanto o engajamento tenta construir relacionamentos próximos e contínuos com públicos mais seletivos.

Assim, ao produzir conteúdo de alta qualidade, você pode aumentar a interação das pessoas com sua marca, criando confiança e vínculo.

Ajuda a educar o mercado

Muitas vezes, seu público-alvo não entende tudo sobre o mercado em que atua. Portanto, neste caso, produza conteúdo que responda às perguntas dos clientes e ensine-lhes tudo o que precisam para entender a decisão de compra. Ainda mais se o seu conteúdo for de fato de alta qualidade, você aumentará a satisfação do cliente e ele terá uma ideia de como usar o seu produto.

Gerar vendas

Aumentar o volume de vendas, significa otimizar sua produção de conteúdo para orientar clientes em potencial durante o processo de compra e se preparar para a tomada de decisões.

Aumentar o Lifetime Value

O valor da vida útil (lifetime value – LTV) é o valor total gasto pelo cliente para toda a empresa, é quando o cliente se fideliza. Portanto, todo empresário sabe que é mais barato vender para os clientes de longa data do que captar novos clientes.

E-mail Marketing

O E-mail, apesar de ser uma ferramenta antiga, ainda supre muitas necessidades do Marketing Digital e é um dos seus maiores potenciais.

Geralmente, ele é usado a fim de nutrir seus leads. São enviados notícias, informações, novidades, entre outros.

O E-mail Marketing pode atingir um grande número de pessoas de forma rápida e direta.

Mídias Sociais

As Mídias Sociais se tornaram um meio de comunicação muito eficaz, repleto de possibilidades interessantes para o setor de marketing. Além disso, as redes sociais que temos, estão sob constante melhoria e não param de surgir outras ainda mais dinâmicas e atrativas.

Simplificando, a mídia social é um termo mais amplo que representa as plataformas onde os usuários podem compartilhar informações, ou seja, todo ambiente online que permita a entrega de conteúdo é uma mídia social.

Tipos de mídias sociais

Há várias mídias sociais dentro da internet, todas com a sua dinâmica e formatos. Os principais são:

Blogs

Estes, são um dos mais conhecidos na internet e continuam em alta, apesar das mudanças dentro do cenário digital. Além disso, são a escolha de 53% dos profissionais da área de marketing.

Redes sociais de conteúdo

São as redes de interação focadas no compartilhamento de conteúdo, como: vídeos, textos, imagens etc. Aqui entram o YouTube, Medium e Pinterest.

Redes sociais

Elas podem desempenhar o papel de uma mídia social, principalmente com as melhorias que estão sendo feitas nelas. As principais são:

Facebook

Ainda invicto como a maior rede social do mundo, temos o Facebook.

Ele oferece prós, como: audiência de 2.1 bilhões de usuários, com uma média de 8 cliques, em anúncios, por usuário, segundo a Hootsuite. E oferece melhor segmentação de público, segundo a Statista.

Instagram

O queridinho de muitos influencers e jovens no mundo todo. Ele é uma rede social que não para de crescer e oferece vantagens como brand awareness e mais engajamento para as marcas.

Linkedin

Ele é a rede social que une negócios e relacionamento entre pessoas, empresas e organizações.

O Linkedin beneficia bastante as empresas B2B, pois 80% dos leads para estas empresas vêm desta rede social. Além de ser um ótimo meio de recrutamento e seleção.

Publicidade Paga

Google Ads

Google Ads, também conhecido como Google Adwords, é o maior canal de links patrocinados na Internet. Portanto, se sua empresa está procurando uma estratégia de exposição online rápida e eficaz, esta ferramenta pode, sem dúvida, fornecer uma grande ajuda.

O Google é, sem dúvida, o mecanismo de busca mais usado no mundo. E o Google Ads está em uma posição estratégica nos resultados de pesquisa. Os anúncios são personalizados, o que significa que são exibidos com base nos interesses de pesquisa do usuário.

Ele fornecerá métricas precisas e cobertura extraordinária. Portanto, essa ferramenta tem muitos benefícios. Acompanhe o texto a seguir e veja todas as vantagens de anunciar com o Google Ads!

A partir do momento em que você faz login no Google Ads, você conhece a variedade de ferramentas que ele oferece. Portanto, você será capaz de criar anúncios de texto, vídeo, imagem ou aplicativo.

Esta é uma função básica! Portanto, não depende do público-alvo, pois cada público tem um canal que produz mais resultados. Portanto, outro benefício importante é a capacidade de escolher se seu anúncio procurará clientes em potencial em sua região, estado ou país.

Google Optimize

Feito para web designers e profissionais de marketing digital, o Google Optimize é um meio de otimização de sites. Desse modo, com ela se torna possível fazer testes a partir de combinações de diferentes itens do site.

Pode-se testar cada item de código HTML, e isso conta com imagens, formulários, call to actions e blog posts. Portanto, facilita que haja um aumento nas taxas de conversão e na satisfação do visitante.

Desse modo, ele é definido como uma meio com o potencial de ser usado para conseguir bons frutos.

Em conclusão, ele efetua testes de versões variadas de páginas e seus itens, como cópia do corpo, imagens e cabeçalho.

https://www.youtube.com/watch?v=QFzvSNA3wxY

Google Analytics

O Google Analytics é uma ferramenta de monitoramento e análise de tráfego instalada em sites, aplicativos e sistemas de rede. Dessa forma, seu objetivo é medir a experiência do usuário em plataformas online. Atualmente, é a ferramenta de análise de tráfego mais usada no mundo.

Portanto, pode ajudar os profissionais de marketing, vendas e administrativos na tomada de decisões de campanha, criação de conteúdo, foco em vendas e até mesmo na formulação de estratégia administrativa.

Você também pode descobrir as páginas mais visitadas, o número de conversões e fontes, quais dispositivos, quais cidades e outros dados relevantes.

Esta é uma ferramenta de configuração simples que se integra localmente ao Google Ads e ao Search Console e com outras ferramentas de marketing. Além disso, essa ferramenta possui uma versão totalmente gratuita, o que será de grande ajuda na sua operação.

Facebook Ads e Instagram Ads

Anúncios no Facebook e no Instagram são ferramentas de marketing e publicidade online importantes. Portanto, você pode criar campanhas e anúncios para seus produtos e negócios.

O Facebook tem mais de 2 bilhões de usuários e o Instagram tem mais de 1 bilhão de contas. Dessa forma, o Brasil tem mais visibilidade nas duas redes sociais e ocupa o terceiro lugar no ranking mundial.

Em outras palavras, seu público pode estar lá! No total, quase 200 milhões de brasileiros atuam nas redes sociais. Desta forma, seus clientes podem, sem dúvida, assistir a histórias, ver feeds, apreciar, compartilhar e ser influenciados por milhões de conteúdos e propagandas.

Portanto, aproveite esta oportunidade para se conectar com o público-alvo!

Entenda as vantagens de usar Facebook Ads e Instagram Ads
  • Conscientização da marca (aumentar o reconhecimento da marca);
  • Alcance (atingir seu público-alvo);
  • Atrair clientes potenciais interessados;
  • Pistas de captura;
  • Gerar vendas;
  • Segmentação de audiência;
  • Obtenção de mais clientes.
Instagram Ads

Instagram Ads é uma ferramenta que pode criar anúncios para feeds e histórias da rede social. Contudo, o formato do patrocínio pode variar entre fotos, vídeos, carrosséis e até coleções de fotos.

O termo vem da abreviatura de Instagram Advertising, que indica a possibilidade de publicidade na mídia. No entanto, a função não é tão desconhecida. Isso ocorre porque ele é muito semelhante aos anúncios do Facebook e tem funções e eficiência semelhantes.

É inegável que entre os principais objetivos dessas atividades, podemos destacar a geração de cliques, por exemplo, obter mais seguidores, conversões, visualização de vídeos, interação e direcionamento para o site.

Facebook Ads

Investir nesta ferramenta pode ser uma oportunidade para sua empresa ter esperança de atrair mais pessoas e atingir os objetivos dos seus sonhos. Portanto, um dos maiores motivos para apostar nos anúncios do Facebook é:

  • Marque a área onde a pessoa está localizada;
  • Tenha maior influência;
  • Alcance o público que deseja;
  • Atraia sua função em diferentes estágios do canal;
  • Processamento de indicadores e análises;
  • Conheça melhor seus clientes.

Portanto, além dos motivos mencionados, existem alguns pontos que devem ser considerados ao apostar nesta estratégia. Porque com esse investimento, sua empresa pode ter muitas vantagens.

Os anúncios do Instagram se destacam por causa dos poderosos recursos de segmentação de seus anunciantes. Então, ao colocar anúncios na web, você pode usar todos os métodos de segmentação existentes nos anúncios do Facebook para direcionar os anúncios. Veja a seguir alguns exemplos:

  • Idade;
  • Gênero;
  • Localização geográfica;
  • Interesses comuns (música, esportes, tecnologia);
  • Benefícios para o consumidor;
  • Acesso a equipamentos e sistemas;
  • Momentos de vida (graduação, casamento, trabalho);
  • Públicos-alvo personalizados (visite seu site, lista de contatos, etc.).

Portanto, com base nessas informações, fica claro que os Facebook Ads e o Instagram Ads desempenham um papel importante no marketing digital. Dessa forma, adotar esse tipo de estratégia é fundamental para a divulgação e cobertura no mercado.

Testes A/B no Marketing Digital

Os testes A/B são testes frequentemente realizados em campanhas de marketing digital, conversões de página e operações UX (experiência do usuário). Portanto, o objetivo principal desses experimentos é comparar as estratégias de melhor desempenho para um determinado propósito.

Depois de confirmar qual estratégia é a melhor, aplique-a para aumentar o resultado desejado. Saiba mais sobre alguns itens testados e comparados:

  • A aparência do botão, como cor, forma e texto;
  • Cores usadas no layout da página;
  • Insira um título na página para conversão;
  • Reconhecer melhores imagens;
  • O layout e agrupamento de informações.

Ferramentas e software de teste A/B

A maioria dos testes A/B é feito usando ferramentas específicas ou por meio de software de automação de marketing.

Significado estatístico

O teste A/B pode obter significância estatística a partir de amostras selecionadas de forma inteligente. Em outras palavras, a partir da definição do número a ser testado, pode-se considerar que o resultado obtido é válido, o que é significativo para o teste A / B.

Alterar resultados de exibição

Após a determinação da amostra, criam-se duas variantes para testes. Existem certas diferenças entre eles. Portanto, o exemplo clássico é um teste de assunto de e-mail.

Portanto, é possível saber qual tópico apresenta o melhor desempenho em termos de taxa de abertura.

Por que o testes A/B são eficazes?

Estas são ferramentas excelentes porque fornecem feedback de mercado real e preciso com base em dados, e não em suposições. No entanto, não se trata de uma pesquisa simples, na qual alguém pode responder uma coisa e fazer outra na prática: são fatos abrangentes.

Uma vez que diferentes versões são distribuídas aleatoriamente dentro do mesmo intervalo de tempo, não há risco de fatores externos afetarem a taxa de conversão.

Onde usar o testes A/B?

O teste A / B tem várias vantagens. Portanto, os mais comuns para criar os testes A / B são: Google Ads, marketing por e-mail, anúncios em páginas de destino e páginas de sites.

Quando devo fazer os testes A/B

Os testes A/B são adequados para situações em que é necessário otimizar determinados indicadores importantes para a empresa. Portanto, essa otimização poderá se realizar em termos de visitas, aberturas, cliques e geração de clientes potenciais.

Portanto, se o seu e-mail tem uma taxa de cliques muito baixa ou a página de destino tem uma taxa de conversão muito baixa, vale a pena criar uma segunda versão para executar o teste A / B e descobrir se a nova versão tem melhor desempenho.

Resultado da medição

O teste é uma forma conservadora de trabalhar. Por meio deles, é fácil determinar algumas coisas. Portanto, essa ferramenta precisa ser calma e inteligente para coletar e interpretar os dados.

Sendo assim, esses testes são uma ferramenta muito interessante, que pode melhorar a precisão da comunicação e das estratégias de marcas que trabalham com marketing digital.

https://www.youtube.com/watch?v=ZYf2uizgGLo

Indicadores de Resultado do Marketing Digital

KPI ou Key Performance Indicator, traduzindo para Indicador-Chave de Desempenho, é um método de calcular os resultados de performance de ações feitas por uma empresa.

Dessa forma, pode-se definir como uma ferramenta de gestão, com o intuito de acompanhar e analisar o desempenho de estratégias planejadas. Ou seja, com os KPIs, uma organização pode compreender quais medidas funcionam ou não para o seu negócio.

Portanto, os indicadores permitem uma observação mais detalhada sobre os processos, para entender se a sua empresa está atingindo os objetivos definidos.

A seguir, confira alguns dos KPIs que a sua empresa pode usar:

KPIs primários

Os KPIs primários são aqueles encontrados primeiro. São os que calculam o resultado, e, através de informações, vão te dizer se as estratégias da sua empresa estão funcionando.

Podemos falar que alguns dos dados essenciais para seus objetivos estão nessa parte.

Dessa forma, eles serão colocados dentro da rotina da organização, indicando os dados considerados mais importantes. Por exemplo, receita por compra, custo por lead e taxa de conversão.

KPIs secundários

O setor de diretoria, com supervisores ou gerentes, geralmente, fica responsável por esses indicadores, já que eles acompanham o progresso dos resultados na estratégia.

Os KPIs secundários têm a função de informar se o gerenciamento de estratégia está bem direcionado através de testes. Ou seja, pode-se dizer que eles funcionam com um suporte aos indicadores primários.

Temos como exemplo:

  • Custo por visitante;
  • Origem do tráfego;
  • Assinantes do blog;
  • Preço médio por transação.

Reforçando, os KPIs secundários estão ali para apoiar os primários.

KPIs práticos

A terceira, mas não menos importante categoria, é a de KPIs práticos. O gerente de campanhas de marketing precisa estar sempre testando e acompanhando os dados sobre características de usuários. Contudo, a lista de indicadores aqui, é maior.

Sendo alguns deles:

  • Páginas e visitas;
  • Bounce rate;
  • Landing pages;
  • Tráfego;
  • Page rank;
  • Palavras-chave
  • Interações sociais;
  • Conteúdos mais populares.
https://www.youtube.com/watch?v=bRCu4buGiDU

Planejamento de Marketing Digital

Definir objetivos de marketing é fundamental caso sua empresa esteja querendo ter sucesso no seu segmento. Conforme o tempo passa, o mercado está ficando cada vez mais competitivo. Surgem mais concorrentes e isso pode saturar o público.

Dessa forma, a importância de definir os objetivos de marketing é enorme, pois, assim, a sua empresa tem um rumo para seguir. Contudo, mesmo estando em segmentos parecidos, nem sempre faça o que seus concorrentes estão fazendo.

Identifique o cenário da sua empresa

Os objetivos da sua empresa precisam estar relacionados aos resultados do seu negócio também. Contudo, essas metas podem ser diferentes para empresas do mesmo segmento, que estão em “nível” diferentes.

Por exemplo, uma empresa de pequeno porte, muitas vezes tem o objetivo de se apresentar no mercado, educando seu público e tentando se estabilizar. Já uma empresa grande, pode ter como meta aumentar o seu número de vendas e a fidelização de clientes.

Sendo assim, os objetivos podem variar de acordo com cada negócio.

Pensando nisso, após entender essa parte e quais os objetivos da sua empresa, agora você precisa definir quais estratégias de marketing serão utilizadas. Procure entender qual o estágio de maturidade do seu negócio, afinal, a sua equipe de marketing precisa saber disso para estruturar o planejamento.

Em uma empresa que está começando e possui apenas um marketing inicial, o objetivo não pode ser alcançar vendas enormes ou conquistas extraordinárias. Cada coisa precisa ser feita no seu tempo.

Agora, imagine um negócio que já possui mais estabilidade no mercado, tem todo um histórico, clientes e passou por muitos processos. Para ele, estruturar estratégias se torna mais plausível, visto que existe uma base de informações mais concreta.

Estude o seu segmento de mercado

Estudar o mercado e entender como ele funciona, também conta como função do seu time de marketing. Afinal, saber o que falar e pra quem falar é essencial para uma estratégia efetiva.

Conheça seu público

Conseguir informações e dados de um determinado público, se torna muito mais fácil quando a sua empresa possui um relacionamento com ele. Criar estratégias eficientes que consigam engajamento, fazem parte do planejamento também. Sendo assim, o seu time precisa saber como se conectar com o público.

Dessa forma, um bom meio de estudar seus possíveis clientes, é definindo personas para a sua empresa. Afinal, você vai conseguir entender quem consome seu produto ou adquire seu serviço, como eles chegaram até você, por quais motivos e o perfil deles.

Lembrando que, entender o problema, descobrir a motivação e compreender os desafios do seu público, é fundamental para guiar ele até uma solução.

Pesquise sobre palavras-chave

Mecanismos de busca, como o Google, podem ser de grande ajuda para negócios que possuem páginas e websites. Por meio dele, o público consegue encontrar a sua empresa através de pesquisas, e quanto melhor o seu ranqueamento, maior a chance de ser encontrado.

Desse modo, a grande dúvida que fica é: como conseguir um lugar no topo dos resultados de pesquisa?

Em resumo, existe duas respostas para essa pergunta, através do uso de técnicas de SEO e mídia paga. Pensando no SEO, ao utilizar métodos de otimização para a sua página, e criando conteúdo relevante, o próprio Google vai entender isso e te ajudar no ranqueamento.

Agora, se tratando de mídia paga, é um meio mais instantâneo, pensado a curto prazo, onde existe um investimento em campanhas, que mostram a sua página como forma de anúncio.

Por isso, é bom pesquisar sobre palavras-chave, pois, em ambos os meios, o uso delas se torna essencial para atingir seus objetivos. Se possível, faça uso de ambas as técnicas para conseguir mais resultados.

Personalize conteúdos para Leads

Antes de continuarmos, vamos explicar o que é um Lead, e o que faz dele um Lead Qualificado ou não. Todo contato que, ao visitar seu site, por exemplo, deixa informações sobre ele, como e-mail em uma Landing Page, se torna um Lead.

Mas, para ele ser considerado um Lead Qualificado, ele precisa apresentar características ou dados que mostrem ele como um possível cliente. Ou seja, tem que ser um contato que possua um perfil semelhante ao da sua persona.

Quando você entender o seu público, será o momento de começar a pensar no formato de conteúdo disponível para ele. O seu time de marketing deve criar conteúdos que envolvam os problemas dos clientes.

Aqui entra a estratégia de Inbound Marketing, que diz para seguirmos algumas etapas na criação de material de acordo com a Jornada de Compra:

  1. Aprendizado e descoberta: onde o usuário não sabe com certeza sobre seu problema;
  2. Consideração da solução: aqui, o contato já tem noção do seu problema, dessa forma, ele começa a procurar mais informações e soluções;
  3. Decisão de compra: o potencial cliente encontrou algumas soluções, e agora está refletindo sobre elas, surge então, uma oportunidade de negócio;
  4. Fidelização: essa oportunidade de negócio se tornou uma venda, chegou o momento de estabelecer e manter um relacionamento com o cliente de forma natural.

Relacionamento com o cliente

Não basta apenas fechar um negócio, a parte de retenção de clientes também importa, e muito!

O objetivo aqui é criar um relacionamento pós-venda com um cliente, criando conteúdos que fidelizem eles com uma comunicação bem planejada. Sendo assim, a sua empresa pode fazer uso de algumas técnicas para manter o seu consumidor por perto.

As redes sociais podem servir como uma ótima ferramenta nessa parte, pois, com ela a sua empresa consegue manter contato com o público. Assim, os clientes se engajam mais com a marca, e formam um relacionamento com ela.

Porém, não se esqueça, as pessoas estão nas redes sociais para se entreterem, então crie um formato de postagens que seja agradável para elas.

Outra ferramenta de exemplo, a Newsletter, utiliza e-mails para ter esse contato, já que eles são um meio mais comum no universo empresarial. Dessa forma, o correto a se fazer é analisar qual estratégia é melhor de acordo com os objetivos.

As vantagens do Marketing Digital

O Marketing Digital oferece diversos benefícios para seu negócio. Abaixo, listamos os principais. Confira:

Custo x benefício

Fornecer resultados eficazes e econômicos é uma consideração nas estratégias e ações que implementamos em marketing digital. Sua organização deve realizar as ações possíveis para atingir os objetivos de sua marca.

Mensurar resultados:

Medir os resultados em marketing digital, é um processo contínuo porque direciona a estratégia online da sua marca.

Identidade pública:

Uma das vantagens dessa estratégia é que ela pode identificar o público-alvo com precisão. Portanto, segmentar e entender onde seus consumidores estão pode ajudá-lo a orientar com precisão seu comportamento de vendas. Dessa forma, é mais fácil identificar.

Geração de tecnologia e marketing digital

Sua marca faz parte do mundo global e digital, onde seus clientes podem encontrar você online. As gerações possuem um nível de tecnologia superior e estão em constante atualização. Portanto, sua organização precisa acompanhar este desenvolvimento.

Desse modo, ao usar o marketing digital como estratégia, é inegável que sua marca seguirá as tendências regionais.

Mercado competitivo

Um ambiente competitivo com grandes players não assustará sua marca. Portanto, compreender seus concorrentes e as diferenças de marca podem melhorar sua reputação.

Trabalhar com valores, entender a cultura local, utilizar ferramentas digitais e personalizá-las, são os passos que norteiam essa polêmica.

Relacionamento

O relacionamento com os clientes é a palavra-chave para uma marca de sucesso. Sendo assim, esse relacionamento envolve a construção de confiança, autoridade e transparência com o público. Alguns pontos para prestar atenção:

  • Estimular a nutrição do relacionamento por meio de estratégias que atraiam clientes ou consumidores para a empresa;
  • Obter resultados de longo prazo por meio do marketing digital.

Rastrear e medir os resultados são técnicas de marketing digital. Sendo assim, consideramos resultados de longo prazo e trabalhamos com as marcas para atingir esses objetivos.

Mapeie a jornada de compra dependendo da estratégia de marketing utilizada, esse é o caminho que o cliente percorre antes de adquirir o produto ou serviço. Este conceito retrata a maturidade do visitante. Pois, o processo é dividido em várias etapas até que o visitante se torne cliente.

Portanto, de acordo com a estratégia para cada etapa, sua marca pode seguir esse caminho e entender como melhor atendê-lo e atingir a idealização.

Autoridade da marca

Construir a reputação e autoridade de uma marca, são estratégias de marketing digital. Portanto, ações como a produção de conteúdo podem ajudar sua marca a seguir esse caminho até o coração de seus clientes. Sendo assim, este processo faz com que seus clientes acreditem, confiem em seu trabalho e escolham sua empresa na hora de comprar mercadorias.

Aumente os lucros por meio do Marketing Digital

O marketing digital usa vários métodos para permitir que sua marca reduza o custo de aquisição de clientes (CAC).

Exibição de dados:

  • 60% do processo de compra é realizado antes de entrar em contato com o vendedor; 
  • Os clientes em potencial de empresas B2B com blogs aumentaram 67%;
  • 87% dos usuários da Internet possuem um smartphone;
  • 93% das decisões de compra são influenciadas pelas redes sociais.

Bons negócios

A proposta de valor está relacionada aos objetivos definidos para sua campanha publicitária, sempre considerando o conhecimento da marca: qual resultado você deseja alcançar?

Erros ao trabalhar com o Marketing Digital

Para que o Marketing Digital funcione de maneira aquedada, precisamos evitar alguns erros como:

  • Desconhecer a persona;
  • Não estabelecimento de metas;
  • Não escolher estratégias adequadas;
  • Desconhecer as necessidades da sua empresa;
  • Não fidelizar seus clientes;
  • Usar uma linguagem inadequada para se comunicar;
  • Não realizar ações contínuas;
  • Ignorar as métricas;
  • Não investir em seu site;
  • Não escrever conteúdos;
  • Escrever apenas um tipo de conteúdo;
  • Ignorar a educação do mercado.

SEO

O SEO (Search Engine Optimization), significa otimizar seu site para que os buscadores, dentre eles o Google Bot (robô do Google) possa encontrá-lo e posicioná-lo melhor na página de buscas.

Sendo assim, existem várias técnicas e cuidados que possibilitam construir um conteúdo mais interessante e relevante para ser otimizado pelo SEO.

Se você tem um site intuitivo, cheio de publicações relacionadas, seria ruim se o Google não o mostrasse nos resultados de pesquisa, certo? E quando ocorrer uma recomendação, ela atrairá as pessoas certas para sua página. Por isso, dar atenção para técnicas de SEO vai ajudar o seu site a conseguir mais tráfego, e assim, a trazer mais clientes em potencial.

Você já sabe que a maioria dos visitantes do seu site vem de mecanismos de pesquisa. Dessa maneira, isso significa que um bom posicionamento nessas plataformas atrairá um grande número de clientes em potencial para sua página.

São aqueles que acreditam nas instruções do Google de que visitarão sua página e provavelmente farão alguns registros para continuar recebendo seu conteúdo. Ou seja, quanto mais você investe em SEO, mais qualificado é o tráfego para sua página.

SEO pode aumentar suas vendas

Você aposta em SEO, consegue dobrar o número de visitas à página e conquistar novos clientes potenciais. Portanto, as vendas também começarão a apresentar progresso e você terá lucro com o seu investimento.

SEO e seu impacto nas decisões de compra

Os brasileiros evitam links patrocinados, e tendem a comprar mais através de sites de busca. Dessa forma, você precisa garantir a posição do seu site nos buscadores. Os brasileiros evitam links patrocinados, e tendem a comprar mais através de sites de busca.

Fortalecer a reputação da marca

As páginas destacadas nos buscadores não aparecem por acaso. Portanto, para classificar o conteúdo de um site no Google, considere vários fatores. Os usuários sabem disso e, quando encontrarem sua marca em destaque, com certeza a respeitarão mais.

Sendo assim, o SEO é essencial para alcançar um bom posicionamento nos buscadores e ampliar o escopo de produtos ou serviços.

Técnicas básicas em estratégias de SEO para e-commerce

Agora que você já entendeu o que é SEO e como funciona, vamos te mostrar algumas dicas de técnicas para e-commerce. Antes de mais nada, vamos começar com a primeira dica de base.

Palavra-chave

Recomendamos sempre começar o seu processo de SEO pesquisando palavras-chave, pois, ao fazer uso delas na sua página, mecanismos de busca conseguem ranquear ela melhor.

Palavras-chave possuem duas categorias, Head Tail e Long Tail. A primeira, Head Tail, está ligada a usuários no topo do funil de vendas, onde ele não está maduro ainda. Já a Long Tail se relaciona com o usuário mais determinado dentro do funil, aquele que está mais envolvido.

Por exemplo, uma palavra Head Tail seria “carro”, e na Long Tail, ela se tornaria “carro usado automático completo”.

Head Tail podem puxar mais tráfego, mas são as Long Tail que conseguem mais conversões. Ao acoplar ambas na sua estratégia de SEO, melhores a chance dela ser eficiente.

Títulos da página e de SEO

Agora que você definiu suas palavras-chave, comece a planejar a estrutura do seu texto com elas. Dando início pelo título, afinal, ele é o que aparece primeiro para o usuário.

A palavra-chave precisa aparecer no título, e descrever brevemente sobre o que o texto abordará. Mas, preste atenção no tamanho, o Google tem um limite de exibição de 63 caracteres.

Hierarquia de tags

Os títulos e intertítulos de uma página deve seguir uma hierarquia, e são chamados de heading tags. Desse modo, essas tags seguem uma ordem, sendo ela H1> H2> H3> H4> e por ai vai.

O título é classificado como o H1, e os intertítulos como H2, H3 etc. Portanto, você pode fazer usos deles para destacar as palavras-chave do seu texto. Por exemplo, H1 pode ser “Os melhores PC Gamers de 2020”, e o H2, “Melhores PC Gamers com custo-benefício”. Em seguida pode existir até um H3, sendo ele “Monitor de AMOLED em PCs Gamers”.

Meta Description

Traduzindo para o português, a meta descrição é aquele pequeno texto que está próximo ao título. Você deve utilizar esse espaço para dar uma breve motivação para o usuário clicar no seu link.

Aqui, a palavra-chave precisa aparecer também, com uma pequena descrição sobre o que se trata o texto. Contudo, não se esqueça, esse pequeno texto precisa conter no máximo 160 caracteres.

URLs devem ser compreensíveis

Estruture a URL do seu site de forma simples. Pois, ela tem mais uso do que apenas ser um link para a página. Mesmo sendo padrão a URL ser um grande código, se ela for descomplicada e clara, o Google pode utilizar dela como fator de ranqueamento.

A URL pode ser usada também para categorizar conteúdos, descrevendo rapidamente o conteúdo da página. Dessa forma, facilitando algumas tarefas dos algoritmos do Google.

Imagens

O Google também funciona como mecanismo de busca por imagens, sendo assim, recomendamos utilizar tags nelas também. Assim sendo, caso a imagem tenha uma descrição objetiva, o Google vai conseguir identificar o material visual dela.

Portanto, para fazer isso, você precisa definir a tag <alt> que surge substituindo a imagem caso ela não carregue, e também a tag <src>, que é o nome e formato do arquivo. Por exemplo, “computador-gamer.png”.

Links internos

O Google também examina a quantidade de links internos na sua página. Sendo assim, a linkagem interna também conta como fator de ranqueamento.

Quanto mais uma página possui links assim, mais importante ela se torna para o Google. Desse modo, utilizar uma página relevante para guiar um usuário até as páginas menos acessadas é essencial. Além disso, essa técnica pode ajudar na conversão de possíveis clientes.

Descrição de serviços e produtos

Essa parte se destina à estrutura do texto, a partir das palavras-chave. Utilizar a palavra-chave dentro do conteúdo de forma natural é essencial. Afinal, ninguém gosta de ficar lendo o mesmo termo repetidamente.

A palavra-chave está presente em vários outros campos, aqui não é diferente. Você deve pensar em criar um material que seja original, dando relevância para seu serviço ou produto. Portanto, quanto mais qualidade seu texto possuir, maior a chance de conseguir engajamento a partir dele, e eventualmente um maior ranqueamento nos resultados de pesquisa.

Fique atento:

É muito importante estar sempre acompanhado a sua página, verificando quando ela deve ser atualizada e otimizada. Com um mercado que está cada vez mais competitivo, ficar para trás não é uma boa opção para qualquer e-commerce.

As estratégias de SEO para e-commerce devem ser sempre estudadas, pensando na inovação e na criação de mais conteúdos. Esteja focado na experiência do usuário. Pois, ela está se tornado um fator para ranqueamento também.

Conteúdo para Blogs e Site

O segredo de como produzir conteúdo está situado dentro do processo criativo. Portanto, planejar o sobre o material que será utilizado é fundamental, ainda mais se ele envolve vendas ou conversões.

Descubra o que seu público quer consumir

Não vá na intuição, mesmo que você ache que uma ideia pode ser boa, pesquisar sobre o que seu público realmente quer saber é melhor. Dessa forma, para fazer isso, procure palavras-chave, através dela você pode saber se esse tema é relevante ou não.

No entanto, aqui pode aparecer dois termos, o Head Tail e o Long Tail. Head Tail está relacionado com uma palavra-chave curta e generalizada, já o Long Tail com palavras-chave mais específicas. Desse modo, quando você procurar sobre a relevância de uma palavra-chave, você pode se deparar com um volume alto ou baixo de buscas.

Esse volume está correlacionado com a dificuldade da palavra de ranqueamento, uma palavra-chave com alto volume ranqueia mais, mas converte mesmo. Já uma palavra-chave com volume menor, tem menos acessos, porém, converte mais.

Você pode usar o Google Trends para analisar uma palavra-chave.

Pesquise o conteúdo da concorrência

Fazer um estudo sobre a concorrência é fundamental nessa parte, afinal, você precisa ver o que eles estão fazendo, para superá-los. Um conteúdo que seja original e de qualidade já funciona como diferencial para seu site.

Para conseguir fazer isso, você pode utilizar algumas táticas, como, por exemplo, através da navegação anônima, pesquisar e entrar nos sites concorrentes. Foque nos primeiros links da página de resultados do Google, e veja o que eles possuem em comum.

Caso você note um “ponto fraco” entre eles, anote para não cometer esse mesmo erro ao produzir o seu conteúdo. Dessa forma, seu material será de melhor qualidade se comparado ao deles.

Tenha em mente o funil de vendas

Entender o funil de vendas do seu próprio negócio é fundamental aqui, principalmente se ele for online.

Lembrando do funil de vendas, você deve pensar sempre em produzir conteúdos de topo de funil. São aqueles conteúdos pensados em atrair o público, contudo, sem converter ele, ainda.

Blogs redes sociais são perfeitos para esse topo. Pois, eles não funcionam como uma loja online. Essas plataformas podem funcionar melhor como vitrine para algum produto ou serviço.

Então, saiba como criar o conteúdo certo para guiar de forma natural um usuário pelo funil de vendas, sem pressioná-lo para comprar algo. Deixa a parte da venda apenas para fechar a jornada.

Vantagens > Funções

“Como assim, vantagens são melhores que funções?”

Exatamente, você tem que planejar em produzir um conteúdo que mostre o que seu serviço ou produto tem a oferecer. Portanto, como o que você vende pode mudar a vida do potencial cliente.

Não estamos dizendo para deixar as funções de fora, mas, sim, focar em mostrar quais as vantagens de se adquirir o seu produto. Desse modo, para fazer isso, pense em todas as funções que a sua empresa pode entregar, e transforme elas em vantagens.

Isso com certeza vai instigar mais o seu possível cliente.

Preço e Valor são coisas diferentes

Um preço muito alto ou muito baixo pode ser prejudicial para o seu negócio. Assim sendo, um preço alto pode afastar um cliente, por ele achar que o produto não valha tudo isso. Já um preço baixo, pode dar a entender que a qualidade do seu produto é baixa.

Para trabalhar isso, você precisa mostrar o que o seu negócio tem a oferecer como vantagem. Especifique que o valor do seu produto ou serviço é maior do que o dos seus concorrentes.

Ou seja, quanto mais vantagens seu produto apresenta, mais valor você agrega a ele.

Conteúdos que são relevantes

Existem 5 categorias sobre como produzir conteúdo que podem ajudar a alavancar o seu negócio online. Assim sendo, vamos listar eles aqui:

  • Promoções: mais especificamente, promoções relâmpago. Dentro delas, você consegue produzir conteúdos que estejam focados na divulgação de um produto ou serviço. Essa categoria funciona melhor no público mais avançado dentro do funil de vendas. Geralmente, está mais presente em e-mails.
  • Atraia Leads: nessa categoria, os materiais ricos são os mais recomendados, pois, aqui o foco é gerar leads. Ao entregar um e-book, por exemplo, e pedir em troca um e-mail, a chance de você conseguir um lead aumenta.
  • Conexão entre conteúdos: aqui, o intuito é criar conteúdos interligados com outros. Dessa forma, o objetivo é elevar os pontos de contato com o seu negócio, criando uma relação com o possível cliente. E eventualmente, converter para uma venda.
  • Produto de alto ticket: produtos que possuem um valor mais alto, geralmente, são mais difíceis de vender, e necessitam uma publicidade mais complexa. Por isso, você deve estudar e criar estratégias de produção de conteúdo que preparem o público, para que quando chegue a hora de oferecer esse produto, ele não se assuste.
  • Produto em forma de conteúdo: faça um planejamento para cobrar o acesso de alguns conteúdos. Contudo, isso pode parecer uma coisa meio bruta de se fazer, mas não é. Ao pensar em uma assinatura de clube, por exemplo, você pode disponibilizar para os membros materiais exclusivos. Porém, recomendamos não deixar de produzir conteúdos gratuitos também.

Enfim…

O processo de produção de conteúdo não é fácil, ele é complexo e deve ser feito com cuidado, para suprir as necessidades específicas do seu negócio. Com um bom planejamento criativo, o seu site pode conseguir mais conversões em menos tempo.

https://www.youtube.com/watch?v=oJK-_OooWEM

Por que contratar uma agência especializada em Marketing Digital para seu negócio?

Uma agência especializada é essencial para que o Marketing Digital da sua empresa seja feito de forma correta. Com ela, profissionais capacitados cuidarão de todos os âmbitos que ele engloba, desde um simples post em redes sociais até matérias e campanhas mais complexas.

Por isso, investir em uma agência, trará todos esses benefícios que você viu ao longo do texto.

Se você gostou desse conteúdo, não deixe de acompanhar nosso blog e saiba tudo sobre o universo do Marketing Digital!

Além disso, se você procura por uma agência consolidada e com excelência em seu trabalho, não deixe de acessar nosso site e saber mais sobre a Beatz Digital.

Por hoje ficamos por aqui, obrigado pela leitura e até a próxima!

Outros serviços

Inbound Marketing

Ainda não sabe o que é o Inbound Marketing? Então, confira essa matéria, saiba tudo sobre o método e como ele pode te beneficiar em...

Marketing Digital

Marketing Digital em 2021: Entenda de uma vez por todas O Que É e Como...
Serviços de Performance

Performance Ads

Campanhas de Performance Ads são estratégias de marketing digital em canais de mídia pagos, cujo objetivo é atingir objetivos de negócios...

Pronto para melhorar
seu Marketing Digital,
vamos bater um papo?

Vamos bater um papo sobre marketing digital?