SEO para E-commerce

Entenda aqui como fazer SEO para E-commerce pode ajudar o seu negócio a ranquear melhor e conseguir mais impressões de forma orgânica.

Você deve estar se perguntando: “Eu posso aumentar o tráfego orgânico do meu site sem precisar investir tanto?” E nós te respondemos, que, sim, você pode alavancar o número de visitas de forma orgânica, através de técnicas de SEO para e-commerce.

Com estratégias de SEO, a sua empresa vai conseguir elevar a quantidade de usuários interessados no seu e-commerce. Dessa forma, quanto melhor a estratégia, maior a chance de conversão da sua loja.

Contudo, para você aprender a montar essa estratégia, é necessário entender o que é SEO e como ele funciona. Então, vamos começar!

SEO: o que é?

Quem trabalha ou está envolvido com o universo do marketing, geralmente já entende um pouco sobre SEO, mas aqui vamos aprender mais em relação à ele. Para começar, a sigla significa Search Engine Optimization, traduzindo para o português, “otimização para mecanismos de busca”.

Basicamente, quando você posta uma página na internet, os mecanismos de busca, como o Google, vão disponibilizar ela em seu site para que seja encontrada.

Porém, um número gigantes de páginas sobre o mesmo tema está concorrendo com a sua, dessa forma, o que é preciso uma página ter estar no topo dos resultados?

Aqui, então, que o SEO fica ativo, e com ele vem várias estratégias que tem o intuito de otimizar sua página para que os algoritmos coloquem ela no lugar seu devido lugar. Ou seja, quanto melhor a sua estratégia de SEO, melhor o ranqueamento dela.

Topo dos resultados

A primeira coisa que uma pessoa faz quanto tem uma questão é abrir o Google, certo? Mas, geralmente, ninguém passa da primeira página. Portanto, estar nos primeiros resultados de uma pesquisa é muito importante.

É aqui que entra as estratégias de SEO para e-commerce, afinal, se a sua página está no topo dos resultados, aumentam as chances dela conseguir um tráfego orgânico. Além disso, existem outras vantagens, como, por exemplo, ter autoridade em relação à concorrência.

Conquistar um tráfego qualificado também se encaixa como benefício, isto é, ter um fluxo de visita com usuários realmente interessados no seu conteúdo é muito bom. Dessa forma, um usuário interessado pode se tornar um cliente.

Em resumo, se você está bem ranqueado nos mecanismos de busca, provavelmente a sua página vai receber o clique do usuário. Então, trabalhar em estratégias de SEO é fundamental para isso.

Técnicas básicas em estratégias de SEO para e-commerce

Agora que você já entendeu o que é SEO e como funciona, vamos te mostrar algumas dicas de técnicas para e-commerce. Antes de mais nada, vamos começar com a primeira dica de base.

Palavra-chave

Recomendamos sempre começar o seu processo de SEO pesquisando palavras-chave, pois, ao fazer uso delas na sua página, mecanismos de busca conseguem ranquear ela melhor.

Palavras-chave possuem duas categorias, Head Tail e Long Tail. A primeira, Head Tail, está ligada à usuários no topo do funil de vendas, onde ele não está maduro ainda. Já a Long Tail se relaciona com o usuário mais determinado dentro do funil, aquele que está mais envolvido.

Por exemplo, uma palavra Head Tail seria “carro”, e na Long Tail, ela se tornaria “carro usado automático completo”.

Head Tail podem puxar mais tráfego, mas são as Long Tail que conseguem mais conversões. Ao acoplar ambas na sua estratégia de SEO, melhores a chance dela ser eficiente.

Títulos da página e de SEO

Agora que você definiu suas palavras-chave, comece a planejar a estrutura do seu texto com elas. Dando início pelo título, afinal, ele é o que aparece primeiro para o usuário.

A palavra-chave precisa aparecer no título, e descrever brevemente sobre o que o texto abordará. Mas, preste atenção no tamanho, o Google tem um limite de exibição de 63 caracteres.

Hierarquia de tags

Os títulos e intertítulos de uma página deve seguir uma hierarquia, e são chamados de heading tags. Desse modo, essas tags seguem uma ordem, sendo ela H1> H2> H3> H4> e por ai vai.

O título é classificado como o H1, e os intertítulos como H2, H3 e etc. Portanto, você pode fazer usos deles para destacar as palavras-chave do seu texto. Por exemplo, H1 pode ser “Os melhores PC Gamers de 2020”, e o H2, “Melhores PC Gamers com custo-benefício”. Em seguida pode existir até um H3, sendo ele “Monitor de AMOLED em PCs Gamers”.

Meta Description

Traduzindo para o português, a meta descrição é aquele pequeno texto que está próximo ao título. Você deve utilizar esse espaço para dar uma breve motivação para o usuário clicar no seu link.

Aqui, a palavra-chave precisa aparecer também, com uma pequena descrição sobre o que se trata o texto. Contudo, não se esqueça, esse pequeno texto precisa conter no máximo 160 caracteres.

URLs devem ser compreensíveis

Estruture a URL do seu site de forma simples, pois ela tem mais uso do que apenas ser um link para a página. Mesmo sendo padrão a URL ser um grande código, se ela for descomplicada e clara, o Google pode utilizar dela como fator de ranqueamento.

A URL pode ser usada também para categorizar conteúdos, descrevendo rapidamente o conteúdo da página. Dessa forma, facilitando algumas tarefas dos algoritmos do Google.

Imagens

O Google também funciona como mecanismo de busca por imagens, sendo assim, recomendamos utilizar tags nelas também. Assim sendo, caso a imagem tenha uma descrição objetiva, o Google vai conseguir identificar o material visual dela.

Portanto, para fazer isso, você precisa definir a tag <alt> que surge substituindo a imagem caso ela não carregue, e também a tag <src>, que é o nome e formato do arquivo. Por exemplo, “computador-gamer.png”.

Links internos

O Google também examina a quantidade de links internos na sua página. Sendo assim, a linkagem interna também conta como fator de ranqueamento.

Quanto mais uma página possui links assim, mais importante ela se torna para o Google. Desse modo, utilizar uma página relevante para guiar um usuário até as menos acessadas é essencial. Além disso, essa técnica pode ajudar na conversão de possíveis clientes.

Descrição de serviços e produtos

Essa parte se destina à estrutura do texto, a partir das palavras-chave. Utilizar a palavra-chave dentro do conteúdo de forma natural é essencial. Afinal, ninguém gosta de ficar lendo o mesmo termo repetidamente.

A palavra-chave está presente em vários outros campos, aqui não é diferente. Você deve pensar em criar um material que seja original, dando relevância para seu serviço ou produto. Portanto, quanto mais qualidade seu texto possuir, maior a chance de conseguir engajamento a partir dele, e eventualmente um maior ranqueamento nos resultados de pesquisa.

Fique atento:

É muito importante estar sempre acompanhado a sua página, verificando quando ela deve ser atualizada e otimizada. Com um mercado que está cada vez mais competitivo, ficar para trás não é uma boa opção para qualquer e-commerce.

As estratégias de SEO para e-commerce devem ser sempre estudadas, pensando na inovação e na criação de mais conteúdos. Esteja focado na experiência do usuário, pois ela está se tornado um fator para ranqueamento também.

Lembre-se, melhoria e evolução de performance nunca é demais, assim sendo, com esse pensamento, o seu negócio pode ir muito longe.

Se você gostou desse conteúdo e está interessado em saber mais sobre técnicas de marketing, nosso site possui muitos outros artigos, confira aqui!

Outros serviços

Inbound Marketing

Ainda não sabe o que é o Inbound Marketing? Então, confira essa matéria, saiba tudo sobre o método e como ele pode te beneficiar em...

Marketing Digital

Marketing Digital em 2021: Entenda de uma vez por todas O Que É e Como...
Serviços de Performance

Performance Ads

Campanhas de Performance Ads são estratégias de marketing digital em canais de mídia pagos, cujo objetivo é atingir objetivos de negócios...

Pronto para melhorar
seu Marketing Digital,
vamos bater um papo?

Vamos bater um papo sobre marketing digital?