Influenciadores Digitais com SUELLEN SIQUEIRA – Beatz Podcast #7

Beatz Podcast
Beatz Podcast
Influenciadores Digitais com SUELLEN SIQUEIRA - Beatz Podcast #7
/

Suellen Siqueira, Digital Influencer, com foco em saúde, moda e bem-estar, contou sua trajetória, como se tornou uma influenciadora, como é o dia-a-dia de um Influencer e deu dicas para quem pretende se tornar uma Digital Influencer.

Conheça um pouso sobre a digital influencer, Suellen Siqueira:

Antes de tudo, vamos falar um pouco sobre a Suellen Siqueira, nossa convidada. Ela é natural de Minas Gerais, tendo passado por certos empregos em sua juventude. Um desses empregos foi no aeroporto de Congonhas, onde ficou encantada com as aeromoças que passavam diariamente por ali.

Então, realizou o curso para se tornar uma e trabalhou por 3 anos nas alturas. Nesse meio tempo, mudou-se para Indaiatuba por conta da proximidade do local de trabalho. Quando saiu desse trabalho, começou na TV Sol, um canal regional tradicional da cidade.

Por sempre manter o foco nos treinos e na dieta, queriam que ela conduzisse um programa sobre vida fitness, receitas, dicas, entre outras coisas. A partir de então, começou a produzir conteúdos sobre vida saudável em seu Instagram e, também, no seu canal do YouTube, além da TV.

Assim, começou a se destacar, ganhar seguidores e acabou investindo em sua carreira como digital influencer.

O início da jornada como Influenciadora Digital

O início da jornada como influencer digital é bastante difícil. Até conquistar um público fiel e um grande número de seguidores, leva-se um tempo. Uma grande parte da renda dos influencers, vem de parcerias e contratos com lojas. Então, quando alguma empresa procura o profissional, acabam pedindo informações como o número de seguidores, curtidas, views nos storys, entre outros.

A Suellen começou a compartilhar seu dia a dia, treinos, alimentação, “rolês”, entre outras coisas. Assim, as pessoas começaram a interagir e a motivá-la. Ou seja, ela acabou compartilhando o que realmente faz em sua rotina, conquistando muitas pessoas que querem uma vida semelhante e se inspiram nela.

No início, sentia uma dificuldade em gravar os vídeos. Mas, depois de um tempo, acabou acostumando-se com a câmera e as gravações.

Qual o limite para um Influencer Digital não perder a privacidade?

Assim como tudo na vida, há um limite. Existem coisas que precisam ser compartilhadas e outras que não têm nenhuma necessidade. Mesmo que muitas pessoas queiram ver, às vezes, o digital influencer não se sente confortável com isso.

Momentos íntimos em família, por exemplo, muitos não querem postar. Mas, por outro lado, há influencers como o Carlinhos Maia, que mostra tudo de sua vida, e grande parte é sobre sua família e amigos. Sendo assim, você deve mostrar o que se sentir à vontade. Não tente forçar algum conteúdo para ganhar mais views, mostrando ser uma pessoa que não é.

O público gosta de originalidade, seja quem você realmente é, que as boas oportunidades e retornos vão chegar.

Como é convencer os primeiros parceiros no meio digital

Nas primeiras vezes, é comum ir com um certo medo. Afinal, o “não” você já tem, então, o que vier é lucro. Por conta do trabalho na televisão, Suellen já conhecia muitas pessoas, tendo um grande networking. Assim, já sabia a quem procurar para possíveis parcerias.

Dessa forma, todos os negócios que têm relação com seu conteúdo e podem agregar tanto para os seguidores, como para ela, são boas oportunidades de parceria. Lembre-se, selecione bem os seus parceiros; não adianta aceitar ou pedir para todo tipo de negócio, se não existir alguma relação com seu conteúdo.

A partir de um momento, a situação inverte. Com um certo tempo, as lojas que começam a procurar o influencer para fechar parcerias. Mas, tenha paciência, isso não ocorre do dia para noite.

Vale a pena o esforço, hoje, para virar Influencer?

No começo, é bem difícil. Você não vai conseguir pagar as suas contas e viver da internet no início da jornada. Muitas lojas enviam produtos ou serviços em troca da divulgação. Isso é maravilhoso, porém, não é dinheiro em espécie que você pode pagar uma conta de água, por exemplo.

Com o tempo, é possível cobrar de acordo com seu mídia kit. Ou seja, especificar um valor para um story, um post ou um reels. Assim, quando as empresas te procurarem, vão pagar em dinheiro e não em produtos. A partir daí, você pode começar a viver disso.

Qual a sensação de influenciar pessoas?

É uma responsabilidade muito grande influenciar as pessoas. Mas, é uma gratidão enorme receber feedbacks positivos do público, comentando que você está o ajudando a melhorar e evoluir. Por isso, é importante ser verdadeiro e transparente com seu seguidor, para que a relação também seja.

E aí, gostou de saber mais sobre o mundo dos influenciadores digitais? Não deixe de visitar o nosso canal para conferir mais conteúdos como esse. E, lembre-se: toda quinta-feira, às 18h30, estamos ao vivo no YouTube com um novo convidado.

Te espero lá!

Posts relacionados

Thumbnail Beatz Podcast #23

Marketing Digital no Instagram com GABRIELLA BESTETTI – Beatz Podcast #23

GABRIELLA BESTETTI, Consultora de Imagem e Marketing, que empreende desde 2018, e em 2019, mudou sua vida para se dedicar ao Sirenna Brechó. A partir do...
Thumbnail Beatz Podcast #22

Técnicas de Performance Ads – Beatz Podcast #22

Neste Beatz Podcast #22, a equipe da Beatz preparou umas dicas técnicas para melhorar a perfomance de anúncios no Google...
Thumbnail Beatz Podcast #21

Customer Success nas StartUps com WILLIAN FERREIRA – Beatz Podcast #21

WILLIAN FERREIRA, Coordenador do time de Sucesso do Cliente na ClassApp, uma StartUp no ramo da educação (EDTech) focado em relacionamento entre...

Pronto para melhorar seu Marketing Digital? Então,
vamos bater um papo

Fale com um consultor
Vamos bater um papo sobre marketing digital?