Inbound Marketing: entenda o que é e como utilizá-lo em 2021

Ainda não sabe o que é o Inbound Marketing? Então, confira essa matéria e saiba tudo esse método e como ele pode te beneficiar em 2021!

O Inbound Marketing é uma vertente do marketing que foca na atração, conversão e encantamento de clientes. Ele foge do marketing tradicional, aquele que faz uso de outdoors, TV, jornais etc.

O Inbound possui 3 pilares principais:

  • Marketing de Conteúdo;
  • SEO;
  • Redes Sociais.

O marketing sempre focou na interrupção das pessoas para divulgar algum produto ou serviço. Uma das estratégias mais usadas são os comerciais no meio de algum programa de TV ou vídeo no YouTube.

Quando você está assistindo sua novela predileta, e aparece aquele comercial de algum produto. Ou está vendo um vídeo interessante no YouTube e um anúncio te interrompe.

Mas, os tempos agora são outros. Com o avanço da tecnologia e a internet sendo cada vez mais consumida, novos meios de chamar e prender a atenção de uma pessoa surgiram.

Contudo, as empresas sentiram a necessidade de mudanças no marketing. Sendo assim, foi nessa dor, que o Inbound Marketing surgiu.

Muitas empresas estão usando essa estratégia e obtendo resultados excelentes. Entretanto, muitos ainda têm dúvida sobre ela.

Pensando nisso, preparamos esse conteúdo para acabar com suas dúvidas. Então, continue a leitura e confira:

Afinal, o que é Inbound Marketing?

O Inbound Marketing nada mais é do que estratégias de marketing juntam a criação e o compartilhamento de um certo conteúdo para um determinado público-alvo.

Dessa forma, essa ação busca o consentimento do cliente para se comunicar de forma direta. Assim, se inicia um relacionamento.

Em resumo, o Inbound Marketing é o marketing no qual o público chega até o seu negócio, por meio dos seus conteúdos. Com isso, apresentar seus serviços e torná-los clientes fica mais fácil.

Por isso, o Inbound também é popularmente conhecido como o “novo marketing”.

Então, para facilitar seu conhecimento, confira o vídeo abaixo sobre o tema:

Inbound Marketing – Faça os Clientes Irem Até Você [Passo a Passo de Como Começar]

A história do Inbound Marketing

Primeiramente, você sabe de onde surgiu o Inbound Marketing? Quando ele foi criado e popularizado? Se não, fique tranquilo, iremos te explicar.

De forma inconsciente, o Inbound Marketing vem sendo usado há muitos anos pelos profissionais do marketing.

As estratégias que possuem o objetivo de gerar conexões, conteúdos relevantes, postagens de valor para seus clientes em potencial, podem ser consideradas como Inbound Marketing.

Esse termo foi usado primeiramente pelo Brian Haligan, o cofundador da empresa Hubspot.

Mas, de acordo com Peter Druker, um guru americano, os pilares do Inbound já veem sendo usados há muitos anos com o conceito principal de Seth Godin, em seu famoso livro “Permission Marketing”, lançado no ano de 1999.

Esse livro comtempla as principais partes do Inbound Marketing e, para você que quer se aprofundar mais no assunto, é uma ótima recomendação.

Se fomos mais afundo nesse conceito, podemos notar que ele surge junto com o Marketing Digital e com a relação do consumidor com a publicidade online.

Além disso, antigamente o consumidor não tinha muitas opções para consumir conteúdo. Apenas a TV e jornais impressos.

Então, agora, ele pode decidir o que quer ver e quando através da internet. Os canais, como consumir, conteúdos etc.

Sendo assim, você precisa que o consumidor escolha consumir seus conteúdos.

Então, a partir daí, se torna cada vez mais importante os planejamentos estratégicos e ações com foco em conversões. E a estratégia do Inbound foca nisso, atrair as pessoas por meio de seus conteúdos.

Quais são as diferenças entre Outbound Marketing e Inbound Marketing?

O Outbound é o marketing que estamos mais acostumados a ver desde pequenos. São os outdoors, folhetos, ligações no telefone etc.

Dessa forma, na maioria das vezes, o custo dessas estratégias é alto e você não consegue mensurar seus resultados. Então, você não sabe ao certo quantas pessoas foram convertidas a partir disso.

Em contrapartida, o Inbound, por usar canais de internet como e-mails, blog, redes sociais, possui um custo bem mais baixo. Além disso, você consegue mensurar seus resultados de forma precisa e rápida.

Características do Inbound Marketing

O Inbound oferece um conteúdo afim de tirar as dúvidas e resolver a dor das pessoas. Além disso, um relacionamento mais próximo com seu público é construído também.

Então, separamos as principais características do Inbound:

  • Maior interação e engajamento com os consumidores;
  • Mensagens e conteúdos contínuos;
  • Melhora no relacionamento com os consumidores.

Características do Outbound Marketing

O Outbound é um marketing que foca mais em anúncios voltados a jornais, revistas, TV e rádio. Além das redes sociais e blogs.

Então, separamos as principais características do Outbound:

  • Comunicação direta;
  • Interrupção;
  • Menos engajamento.

Contudo, agora que você viu as principais características de cada um, vamos te mostrar os benefícios do Inbound Marketing.

Então, continue a leitura e veja:

Blog - Inbound Marketing entenda o que é e como utilizá-lo em 2021

Inbound Marketing e seus benefícios

Uma dúvida de muitos que estão começando a entender o Inbound Marketing é: será que vale a pena investir nele?

Então, pensando nisso, vamos mostrar alguns motivos e benefícios que essa estratégia pode oferecer à sua empresa.

Independente do tamanho do seu negócio, seja ele B2B ou B2C, produzir conteúdos relevantes traz diversos benefícios.

Dessa forma, se você está procurando por uma fortalecimento de marca e aumento de vendas, essa estratégia é a mais recomendada.

No Inbound Marketing, o público curte, comenta, compartilha, engaja bastante com seus conteúdos. Então, veja os motivos que causam esses benefícios:

Alcance o público ideal

Primeiramente, uma das vantagens do Inbound é o alcance de um público maior. Mas, não qualquer público e sim um público específico que possui um certo interesse em algum produto ou serviço da sua empresa.

Segundo uma pesquisa realizada pela Rock Content, as empresas que usam o Marketing de Conteúdo atingem 2,2 vezes mais visitas do que as empresas que não usam.

Sendo assim, ao invés de atingir qualquer público, ele foca em um público específico que pode se tornar um futuro cliente.

Além disso, empresas que produzem bastante conteúdo, cerca de 13 ou mais mensais, podem chegar em até 4,2 mais visitas do que seus concorrentes.

Mas, sabemos que esse alcance não vale de nada se o público alcançado não for seu público alvo. O Inbound foca justamente no ideal, nas pessoas que tem interesse.

A mesma pesquisa da Rock Content, também prova que: negócios que usam o marketing de conteúdo, conseguem gerar leads 3,2 vezes do que os que não usam essa estratégia.

Clientes mais próximos

No Inbound, pelo fato da persona procurar por seu produto ou serviço, e não ele ser forçado até ela, a relação com elas se torna mais confiável.

Sendo assim, seus clientes estarão pré-dispostos a ouvir suas dicas, informações e conteúdos.

Segundo a empresa HubSpot, que é uma das maiores do mundo no ramo de Inbound Marketing, a maioria das pessoas quando vão comprar algo, preferem pesquisar na internet do que falar com um vendedor.

Além disso, outro ponto importante é que o Inbound foca muito na comunicação aberta e interação com as pessoas. O feedback é essencial, saber a opinião da persona perante ao conteúdo que está consumindo.

Melhora na persuasão

Para os vendedores, a persuasão é um elemento fundamental. Quando um comprador, na hora da compra estiver com dúvidas, o pós-vendas pode ser bastante complicado.

Nesse ponto, o Inbound pode te ajudar. Ele faz uso de argumentos concretos, o que melhora o convencimento dos vendedores que se constrói ao passar do tempo.

Ao longo do processo de Inbound Marketing, sua persona irá receber conteúdos relevantes e do interesse dela. São conteúdos que ela precisa e vai continuar querendo saber mais sobre tal tema.

Assim, quando chegar o momento da conversa direta com seus leads, para mostrar as qualidades do seu produto ou serviço, todo histórico de informações e conteúdos será levado em conta.

Resumindo, todo o esforço e tempo que você gastou na hora da produção de conteúdo, vai ser o fator diferencial e decisivo no momento da compra.

Menor ciclo de vendas

O ciclo de vendas é o tempo gasto pela sua empresa na jornada de compra, desde o primeiro contato até a realização da venda.

Quanto mais tempo você gastar para transformar seus clientes em leads, maior se torna o custo. Por isso, as estratégias de marketing são importante, ela pode diminuir seu CAC (custo de aquisição de clientes).

A redução do tempo preciso para levar alguém até a compra, é uma das melhores utilidades do Inbound Marketing.

Essa redução de tempo acontece porque a persona consome um conteúdo mais relevante que acelera o processo. Assim, eles entrar na etapa de decisão da compra mais cedo.

De acordo por uma pesquisa realizada pela Martech em 2017, mais da metade das empresas que usam o Inbound Marketing possuem o ciclo de vendas menor que 30 dias.

Por outro lado, apenas 30% das pessoas que usam o Outboun Marketing possuem esse mesmo resultado.

Então, com o menor tempo no ciclo, você aumenta suas vendas e diminui os gastos.

Redução de custos

Além de reduzir o custo de aquisição dos clientes, o Inbound Marketing também é uma solução mais barata em geral do que os métodos tradicionais.

Isso se dá pelo fato de usar meios de comunicação mais baratos. Os métodos mais tradicionais como TV, outdoors, entre outros, acabam tendo um custo elevado.

Além disso, a qualidade do serviço não é prejudicada. Ao contrário disso, o investimento se torna mais eficiente.

Em outras palavras, você investe seu dinheiro em estratégias que realmente funcionam. Você não dá um “tiro no escuro”.

Análise em tempo real de resultados

A mensuração de resultados é fundamental para o marketing. Você precisa acompanhar os resultados para ver se suas estratégias estão sendo positivas ou não.

Em uma pesquisa da HubSpot, foi relatado que mais de 70% das empresas que calculam seu ROI (retorno sobre investimento), falam que suas estratégias de marketing são eficazes.

É muito importante que você esteja ciente dos resultados de suas ações. O Inbound proporciona essa análise em tempo real, então, faça o uso constante dela.

Maior ticket médio

Todo o conteúdo que é enviado aos seus leads, de certa forma, é uma forma de educá-los. Sendo assim, eles se sentem mais confiantes em realizar a compra.

Por isso, um maior ticket médio é gerado quando comparados com os que não passaram pelo processo.

Com o Inbound Marketing, você possui todas as ferramentas necessárias para nutrir esses leads e fazer o acompanhamento até oferecer seu produto ou serviço.

Além disso, você não tem prejuízo por tentar vender antes do seu lead querer de fato. Pois, você estará o acompanhando e será mais preciso no momento ideal para a oferta.

Estatísticas reais sobre o Inbound Marketing

O Inbound Marketing é um método consolidado. Então, vamos te mostrar algumas estatísticas que comprovam sua eficiência.

Segundo a E-commerce Trends:

  • E-commerces que usam o SEO (ferramenta usada no Inbound) em sua estratégia, possuem 13,2 vezes mais visitas e 5,7 vezes o maior número de clientes quando comparados com os que não usam;
  • 69,4% das pessoas que chegam até sua loja virtual, foram através das redes sociais;
  • 58,7% das pessoas já fecharam alguma compra por causa de um e-mail.

Segundo a IDC:

  • Os compradores que fazem o uso de mídias sociais, possuem 84% de orçamento a mais dos que não usam.

Segundo a Econsultancy:

  • Mais de 70% das empresas afirmam que os e-mails apresentam um retorno sobre investimento (ROI) classificados como “bom” e/ou “excelente”.

Segundo a Social Media Examiner:

  • Mais de 90% dos profissionais da área de marketing, concordam que trabalhar com social media aumenta a exposição e visibilidade para seus negócios.

Segundo a EduTrends:

  • Mais de 94% das instituições de ensino usam os posts em redes sociais como um dos seus principais investimentos em Marketing Digital.

Com todas essas estatísticas, você não tem mais dúvidas da eficiência do Inbound Marketing né?

Contudo, é claro que, para obter esses resultados, você precisa planejá-lo e executá-lo da maneira correta.

O processo de Inbound Marketing

O processo de Inbound Marketing possui 4 etapas fundamentais: atrair, converter, vender e encantar. Então, entenda abaixo um pouco sobre cada uma delas:

  • Atração: a primeira etapa é atrair seu público. Ou seja, fazer com que pessoas se tornem visitantes frequentes, através dos seus conteúdos produzidos.
  • Conversão: aqui, é a etapa na qual você transforma esses visitantes em leads. Ou seja, em oportunidades de venda.
  • Venda: após a nutrição dos leads, você irá fazer a avaliação dos mesmos e ver quem está no momento ideal da compra e realizar a venda.
  • Encantamento: nessa etapa, você terá que encantar o cliente após a venda. Com isso, você o transforma em um cliente fiel e defensor da sua marca.

O Inbound é o melhor método para levar seu conteúdo para o público certo, no momento exato.

Inbound Marketing e a Jornada de Vendas

Agora, vamos falar de cada etapa do funil de vendas no Inbound Marketing. Esse processo irá fortalecer seu relacionamento e gerar vendas.

A jornada de compra é o caminho que o cliente percorre desde que ele percebe que tem um problema, até quando nota que a solução é algum produto ou serviço seu.

Para mostrar como essa jornada funciona, vamos te explicar sobre o funil de vendas, que pode ser aplicado na estratégia de marketing do seu negócio.

Como o nome já diz, o funil de vendas se assemelha a um funil comum. Onde a maior parte se concentra em seu topo e depois menores partes vão se concentrando até seu fundo.

Ele é composto por 3 partes: topo, meio e fundo. Então, continue a leitura e saiba sobre cada uma delas:

Topo do Funil

Aqui, é a etapa da descoberta e aprendizado. No início, a persona ainda não sabe que precisa do seu produto ou serviço. Ela apenas está querendo saber mais sobre algum problema que está tendo.

Por exemplo, quando você sente algum sintoma de uma doença, mas ainda não sabe ao certo qual doença é. Sendo assim, você vai procurar saber mais sobre isso.

Nesse momento, a pessoa corre atrás de informações que podem esclarecer suas dúvidas. Ela também descobrirá que há um universo mais afundo do que essa simples pesquisa superficial.

Dessa forma, os melhores conteúdos para serem trabalhados nesta etapa são:

  • Posts de blog;
  • Posts em redes sociais;
  • Vídeos;
  • Infográficos.

Esses conteúdos são fáceis de serem consumidos e também compartilhados. Assim, o processo de educação dos leads se torna mais fácil.

Lembre-se que nessa etapa, você ainda não deve citar seu negócio e sua solução. A pessoa está apenas querendo saber mais sobre tal tema e não está pronta para a compra ainda.

Meio do Funil

Essa etapa é responsável pela consideração e intensão. Aqui, a persona já entendeu seu problema e está buscando pela melhor solução.

A pessoa ainda não está no melhor momento para comprar mas, se o trabalho for bem feito nessa etapa, ela estará muito próximo a isso.

Você pode aprofundar mais seus temas também, já que o público está engajado com seus conteúdos de blog e redes sociais. Com isso, seu relacionamento também vai estreitanto.

Então, para produzir esses conteúdos mais avançados, procure fazer:

  • Posts de Blogs mais avançados;
  • Materiais ricos;
  • E-books;
  • Whitepapers;
  • Webinars;
  • E-mails segmentados.

Para você transformar esses visitantes em leads, procure oferecer esses materiais em troca de algum dado. Por exemplo, para a pessoa acessar seu e-book, ela precisa disponibilizar o e-mail.

Informações como essa serão importantes para a jornada do cliente e qualificar seus leads.

Para te ajudar, procure usar landing pages. Assim, as conversões serão otimizadas e mais eficientes para gerar leads.

Mas, o precesso não acaba por ai. Você precisa sempre estar nutrindo esses ledas com conteúdos relevantes, até que cheguem no momento da compra.

Fundo do Funil

Nessa etapa, acontece a avaliação e decisão. Após todo o trabalho de apresentar o problema para as pessoas, transformá-las em leads e nutri-las, elas precisam descobrir a melhor empresa para atende-las.

Essa etapa é crucial no funil de vendas. Mesmo você tendo nutrido o lead, se o trabalho não for bem feito aqui, ele pode optar pela concorrência. Assim, outra pessoa pode se beneficiar com seu lead nutrido.

Aqui, você deve trabalhar bastante a persuasão do cliente. Apresente tudo que seu negócio pode oferecer de bom para ele, seus benefícios.

Além disso, faça o uso de provas concretas como, por exemplo, seus cases de sucesso. O lead precisa sentir a confiança de que ele está em boas mãos.

Como fazer um bom Inbound Marketing

Já citamos aqui no texto, as 4 etapas fundamentais do Inbound. Porém, agora vamos nos aprofundar em cada uma delas.

Então, continue com a gente e confira:

Atração

Você gostaria de atrair alguma pessoa para sua empresa que não tenha nenhum desejo de compra? Creio que não. Isso não seria vantajoso para você e só gastaria seu tempo.

No meio digital isso também é válido. Você não precisa atrair muitos clientes, mas sim os clientes ideais. Esses clientes são chamados de tráfego qualificado que, no futuro, podem comprar algum produto ou serviço seu.

Dessa forma, vamos te mostrar os canais de conteúdo que mais atraem pessoas propícias a se tornarem seus futuros leads:

  • Marketing de Conteúdo: presente em toda a jornada de compra do cliente, o conteúdo é um fator de extrema importância no Inbound. Ele é responsável por atrair, converter e encantar seus clientes. Nessa estratégia, você cria suas personas, palavras-chaves, canais de comunicação, entre outros fatores;
  • Blog: o blog é a principal ferramenta de conteúdo no Inbound Marketing. Os conteúdos criados sempre acabam passando pelo blog;
  • Site: como o blog é responsável por oferecer seus conteúdos, é no site que o cliente encontra realmente seu produto. Os leads e visitantes que estão consumindo seu conteúdo, naturalmente, ficarão interessados em ver o que seu negócio oferece;
  • Mídias Sociais: elas são uma ferramenta essencial para a divulgação do seu conteúdo e, por consequência, o fortalecimento da sua marca;
  • SEO: o SEO (Search Engine Optimization) é responsável por deixar seu conteúdo no topo de buscas do Google. Assim, quando alguém for buscar por um serviço ou produto que você oferece, dará de cara com a sua empesa.

Conversão

Após a atração de pessoas e transformá-las em leitores do seu conteúdo e seguidores nas mídias sociais, agora você precisa que eles se tornem leads o mais rápido possível.

Para isso acontecer, você precisa estreitar o relacionamento com essas pessoas. Continue usando a produção de conteúdo, porém com mais uso da persuasão.

Então, para te ajudar nisso, listamos algumas ferramentas bastante eficazes:

  • Landing Page: elas são feitas para obter conversões. Geralmente, quando você for disponibilizar algum e-book ou material rico, a pessoa precisará informar seu e-mail para receber;
  • Formulário: o formulário é o local da landing page aonde a pessoa preenche seus dados. Por isso, é importante caprichar na hora da sua criação, para atrair as pessoas;
  • Call to Action (CTA): traduzindo para o português, a CTA é uma chamada para ação de alguém. Ou seja, uma chamada para preencher o formulário na landing page. Lembre-se de deixá-lo em evidencia com uma cor em destaque;
  • CRM: o CRM é a gestão de relacionamento com o cliente. Com ele, você tem acesso a todas as informações e dados dos seus contatos. Assim, a nutrição de leads se torna mais fácil, sabendo o que cada um está precisando;
  • CRO: o CRO é a otimização da taxa de conversão. Ele é a garantia de que suas conversões irão continuar aumentando. É importante você realizar ações contínuas, usando os dados coletados e testes já feitos.

Venda

Agora que você já atraiu as pessoas, transformou elas em leads, chegou a hora te torná-las clientes. Essa etapa é crucial para que todo o processo tenha sucesso.

Sendo assim, veja algumas ferramentas que são importantes nesta etapa:

  • Automatização de Marketing: essas ferramentas de automação permite um relacionamento mais próximo dos seus leads e a condução deles pelo funil de venda;
  • E-mail Marketing: o e-mail marketing é a ferramenta perfeita para estimular seus leads a continuarem consumindo seus conteúdos. Assim, você também estreita seu relacionamento com eles e mostra que se importa;
  • Nutrição de Leads: a nutrição de leads se baseia em uma sequencia de e-mails que deixará eles mais perto da compra. Nela, você pode mandar novos produtos ou serviços, promoções, descontos, entre outros;
  • Lead Scoring: o lead scoring é uma ferramenta que segmenta seus leads. Ele dá uma pontuação de acordo com a maturidade do seu lead, se ele acabou de se tornar um ou se está mais perto da compra. Com isso, seu time de vendas terá mais facilidade.

Encantamento

Após a conclusão da venda, você deve comemorar. Mas, o trabalho não acaba por ai. Agora você precisa transformar esse cliente em um cliente fixo e defensor da sua marca.

Com um trabalho de pós-vendas bem feito, você mantém os clientes consumindo sempre do seu produto ou serviço. Além disso, eles passam a ser o marketing boca a boca do seu negócio, o recomendando para amigos, familiares e conhecidos.

Dessa forma, listamos abaixo, práticas úteis para você encantar os seus clientes:

  • Sucesso do Cliente: se o seu cliente tiver sucesso com seu produto ou serviço, ou seja, se realmente resolver seu problema, ele irá procurar sua empresa mais vezes;
  • Relacionamento Ativo: para que seus clientes não se esqueçam de você, mantenha o relacionamento sempre ativo. Você pode fazer isso através do envio de e-mails e também com o conteúdo nas redes sociais, como já citamos no texto;
  • Conteúdo Avançado: como seus clientes já estão em uma etapa avançada do funil de vendas, procure enviar conteúdos mais específicos e avançados. Eles não precisam de conteúdos genéricos como os de topo de funil.

Inbound Marketing e a Mensuração de Resultados

A mensuração de resultados, é uma das principais vantagens das estratégias online. Com ela, você pode ter uma análise com base em dados.

Esse benefício Inbound Marketing, por outro lado, também é uma das responsabilidades maiores das pessoas que trabalham no mundo das estratégias digitais. Medir resultados de forma contínua é um desafio.

Com o não acompanhamento das suas estratégias, você não tem certeza do que dá certo e do que não dá certo. Além disso, os processos de ajustes e de otimização acaba levando muito mais tempo, podendo gastar mais dinheiro.

Por isso, o marketing digital possui os KPI’s. Eles são indicadores-chaves e métricas que avaliam seus resultados de forma precisa, rápida e barata.

Trabalhar com base nesses dados atualizados torna a estratégia e seu processo evolutivo mais fácil, com menores custos e a ajudam para que as métricas sejam atingidas.

Conheça agora, as principais métricas do Inbound Marketing

Antes de tudo, você precisa ficar atento para não analisar métricas demais ou analisar indicadores errados.

Pelo alto número de parâmetros, você pode acabar se perdendo no meio de tantos dados e deixar de lado os mais importantes.

Então, pensando nisso, preparamos uma lista com as métricas mais importantes do Inbound Marketing:

ROI – Retorno sobre investimento

O ROI (retorno sobre investimento) é métrica principal do marketing que você deve acompanhar. É ele quem dirá se o marketing está trazendo prejuízo ou lucro para seu negócio.

Esta conta é bem fácil, você só precisa somas seus investimentos de marketing e comparar com seus resultados em um determinado tempo.

Dessa forma, você deve levar em conta os leads gerados, redução do ciclo de vendas, compras novas por clientes ativos, além do aumento no número de vendas.

Taxa de Conversão

Essa métrica irá te mostrar se seu negócio está conseguindo convencer as pessoas. Você precisa analisar quantos visitantes estão se tornando leads, e quantos leads estão se tornando seus clientes.

Essa avaliação é fundamental para o trabalho de marketing. Não há resultados reais sem as conversões do ciclo de vendas.

Conversões do Funil de Vendas

Fora a taxa de conversão final do funil de vendas, você precisa analisar cada etapa de forma individual, para ver se não há problemas em um certo estágio.

Com essa análise, você evita possíveis problemas e os torna mais fáceis de serem resolvidos. Dessa forma, acaba economizando tempo e dinheiro.

Proporção entre CAC e CLV

O CAC (Customer Acquisition Cost), mais conhecido como Custo de Aquisição por Cliente, te mostra qual é o valor gasto pelo negócio para conquistar cada um dos clientes.

Já o CLV (Customer Lifetime Value), mais conhecido como Valor Vitalício do Cliente mostra para você, em média, quanto tempo seus clientes permanecem com o seu negócio.

Para que sua empresa esteja saudável, é fundamental que o CAC seja bem menor do que seu CLV. Se a situação estiver ao contrário, você pode gastar muito para obter clientes e perder dinheiro.

NPS – Net Promoter Score

Essa métrica vai te mostrar o nível de satisfação dos seus clientes atuais com a sua empresa. Isso pode ser feito de forma direta e simples, apenas com uma pergunta:

“Numa escala de 0 a 10, quanto você recomendaria esse produto ou serviço para um conhecido?”

Sendo assim, com base nesses dados, você pode analisar o que precisa ser melhorado e receber mais atenção.

Inbound Marketing em diversos mercados

Muitas pessoas possuem a dúvida se o Inbound Marketing funciona para seu negócio. Essa resposta é simples, ele funciona sim.

O processo de atração se encaixa para todos os tipos de negócio, seja eles pequenos ou grandes.

Então, veja a seguir, alguns exemplos de negócios que o Inbound Marketing pode ajudar:

Agências

Primeiramente, vamos falar sobre as agências de marketing.

As agências, para conseguir vender marketing, precisam de marketing. Sendo assim, com o Inbound Marketing aplicado, a agência consegue captar clientes e usar seu próprio case de sucesso.

Além disso, ela consegue todos os benefícios que o Inbound oferece, como você já viu ao longo desse texto.

PMEs

Muitas pequenas empresas têm a dúvida se o Inbound Marketing é para elas.

Por conta de um menor orçamento para o marketing, falta de tempo e outros fatores, essa dúvida acaba surgindo.

Mas, essa questão é fácil de ser resolvida. O Inbound Marketing funciona muito bem para as pequenas empresas, pelo seu custo-benefício, possibilidade de escalar rapidamente seu negócio e acompanhar seu desempenho de perto.

Indústrias

As indústrias estão cada vez mais, notando como o Inbound Marketing pode ser vantajoso para elas.

Além de fortalecer sua marca no mercado, você consegue atrair mais clientes e conseguir mais vendas.

Sendo assim, para entender melhor como o Inbound ajudará sua indústria, confira o vídeo abaixo:

Indústrias Também Precisam de Marketing Digital [saiba por onde começar]

Instituições de Ensino

As instituições de ensino podem se beneficiar muito com o Inbound Marketing, por ser uma estratégia que tem como base a criação de valores e a educação de seu público.

Você pode atrair mais alunos, com a implementação de processos certos e compartilhando conteúdos e conhecimento.

E-commerce

É fundamental para um e-commerce, que seu consumidor tenha acesso a informações sobre o negócio antes de realizar a compra.

Dessa forma, com o Inbound Marketing, você pode criar um blog e fazer com que sua presença nas redes sociais se fortaleça.

Com isso, você terá mais poder de influência e, sobretudo, mais vendas para seu e-commerce.

Inbound Marketing e suas Ferramentas

Para você desempenhar o Inbound Marketing de forma mais fácil, existem algumas ferramentas para te auxiliar.

Contudo, existem muitas ferramentas, diversas gratuitas, que vão facilitar seu trabalho. Então, citamos abaixo, algumas delas:

Ferramentas para o blog

Para você escrever conteúdos para o blog de forma organizada, existe uma ferramenta excelente para isso chamada WordPress.

Essa ferramenta é gratuita e mantida pela comunidade de usuários. Além disso, possui uma estrutura ótima para os blogs corporativos e temas bastante profissionais.

Ferramentas de e-mail marketing e automação

Ao longo do texto, foi possível ver porque o e-mail marketing e as ferramentas de automação possuem um papel muito importante no Inbound Marketing.

Uma das melhores ferramentas para isso, é o RD Station. Ela foi criada e desenvolvida pela empresa Resultados Digitais e se tornou a ferramenta de automação mais conhecida do Brasil.

Contudo, esse software é completo e suporta todos os tipos de planos para qualquer empresa, independente do seu tamanho.

Ferramentas para SEO

Para você otimizar o SEO do seu blog e site, precisará de uma ferramenta que atenda suas necessidades.

Sendo assim, o SEMrush é um kit de ferramentas ligadas ao marketing. Com essa plataforma, você pode analisar o tráfego do seu site, pesquisar e analisar palavras-chave, ver seu engajamento nas redes sociais e muito mais.

Ferramentas para Análise de Métricas

Como a maioria das pesquisar é realizada através do Google, a melhor ferramenta para analisar suas métricas, é o Google Analytics.

Ele é uma ferramenta totalmente gratuita, completa e atende muito bem desde negócios que estão começando agora até os mais consolidados.

Gostou de saber mais sobre o Inbound Marketing? Então, não deixe de acompanhar nosso blog para ficar por dentro de tudo sobre esse universo.

Posts relacionados

descubra-como-aumentar-seus-resultados-com-estratégias-de-marketing

Estratégias de Marketing: dicas para aumentar os seus resultados.

Descubra melhorar seus resultados utilizando estratégias de...
estratégias-de-marketing-digital-personas

Estratégias de Marketing Digital: 5 dicas para atrair sua persona

Descubra a melhor estratégia para atrair o cliente ideal para o seu...
saiba-como-organizar-seus-clientes-no-funil-de-vendas

Funil de vendas: organização para administrar seus clientes

Saiba como organizar os seus clientes no funil de...

Pronto para melhorar seu Marketing Digital? Então,
vamos bater um papo

Fale com um consultor
Vamos bater um papo sobre marketing digital?